Categorias
Blog

Nanofábricas da Unilever caberão num contêiner e poderão ir a qualquer lugar.

Em breve, dentro de um contêiner de 12 metros na cidade holandesa de Wageningen, a base global da Unilever, haverá uma linha de produção para a fabricação de molhos.

tendências

Nanofábricas da Unilever caberão num contêiner e poderão ir a qualquer lugar.

POR clovis la pastina
Segunda feira, 8 de fevereiro de 2021 | 9:15h

Nanofábricas da Unilever caberão num contêiner e poderão ir a qualquer lugar.

Em breve, dentro de um contêiner de 12 metros na cidade holandesa 

de Wageningen, a base global da Unilever, haverá uma linha de produção 

para a fabricação de molhos. 


Ao fabricar o produto em um espaço reduzido, a empresa reduzirá a emissão 

de carbono, produzirá menos resíduos e, eventualmente, será capaz de enviar essas nanofábricas para novos locais ao redor do mundo para que possam aproveitar os ingredientes locais.


A Unilever tem mais de 300 fábricas no mundo, são grandes instalações que produzem grandes quantidades. Mas às vezes, a empresa precisa fazer lotes menores de produtos para itens que estão na temporada ou ao testar um 

novo item e não é viável usar uma linha de produção em massa para isso. 


A ideia da nanofábrica veio de dois engenheiros como forma de reduzir desperdícios de material e energia. Seu primeiro uso será para fazer molhos 

para a Unilever Food Solutions, o braço de serviços alimentícios da empresa.


Se a nanofábrica for bem-sucedida, a empresa considerará a instalação de contêineres em outras fábricas de alimentos da Unilever e, eventualmente, expandir suas capacidades de produção para fazer maionese, ketchup e sorvete.


Essas nanofábricas nunca corresponderão aos níveis de produção das grandes fábricas da Unilever, e esse é o ponto. Em vez de ter algumas fábricas grandes 

que precisam produzir toneladas de produtos ou exigem que os ingredientes 

sejam enviados de locais distantes, a Unilever imagina que essas pequenas fábricas sejam implantadas onde e quando forem necessárias. 


Curtiu esse post?
Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Veja outros Posts
image

Nanofábricas da Unilever caberão num contêiner e poderão ir a qualquer lugar.

Em breve, dentro de um contêiner de 12 metros na cidade holandesa de Wageningen, a…
image

10 tendências globais de consumo para 2021

A Euromonitor acaba de divulgar a edição 2021 do seu relatório, mostrando os comportamentos do…
image

Head-Up-Display: Realidade aumentada no para-brisa do carro

Provavelmente você nunca ouviu falar na empresa Envisics e muito menos no produto que ela…
Categorias
Blog

10 tendências globais de consumo para 2021

A Euromonitor acaba de divulgar a edição 2021 do seu relatório, mostrando os comportamentos do consumidor, que influenciarão as estratégias empresariais.

tendências

10 TENDÊNCIAS GLOBAIS DE CONSUMO PARA 2021

POR clovis la pastina
Quarta-feira, 20 de janeiro de 2021 | 9:15h

10 tendências globais de consumo para 2021, segundo a Euromonitor.

A Euromonitor acaba de divulgar a edição 2021 do seu relatório, mostrando os comportamentos do consumidor, que influenciarão as estratégias empresariais.

A Mediappeal fez um resumo das dez principais tendências pra você. São elas:


Reconstruir Melhor

Para os consumidores, a partir da Covid-19, as empresas devem proteger a 

saúde e os interesses da sociedade e do planeta, a fim de Reconstruir Melhor. 

Sai a economia baseada em volume, entra a economia baseada em valor.


Desejo por Conveniência

Os consumidores se acostumaram às comodidades. Por isso, as empresas têm

que adaptar suas operações, para a melhor experiência do cliente, mantendo 

um alto padrão de qualidade e a agilidade na compra em todos os canais.


Oásis ao Ar Livre

Os consumidores vão procurar mais Oásis ao Ar Livre para fins recreativos. 

Alguns já pensam em sair das cidades para morar em zonas rurais. As empresas devem adaptar sua estratégia para atender aos insatisfeitos com as cidades.


Realidade Figital

As pessoas ficarão conectadas em casa e voltarão aos poucos para o mundo exterior. As empresas devem integrar experiências virtuais nos espaços físicos para quem prefere ficar em casa, impulsionando vendas online e coleta de dados.


Otimizando o Tempo

As empresas devem propor soluções que atendam ao desejo do consumidor 

de otimizar seu tempo, oferecendo maior flexibilidade, especialmente com 

relação a produtos e serviços acessíveis a partir da casa e ao redor do cliente.


Inquietos e Rebeldes

Os consumidores estão desconfiados. Desinformação causa crise de confiança. 

As empresas devem realizar ações mais precisas nas redes sociais, dando voz 

aos consumidores e pressionando as plataformas a combater a desinformação.


Obsessão por Segurança

O medo do contágio aumentou a demanda por produtos de higiene e estimulou os consumidores a buscar soluções que não requerem contato físico. As empresas devem implementar inovações e medidas estritas de segurança para as pessoas. 


Abalados e Reflexivos

Antes da pandemia, as pessoas preferiam gastar dinheiro com experiências em vez de objetos, mas as restrições às aglomerações aumentaram o interesse por atividades caseiras: games, EAD, artesanato, artes, música, gastronomia, etc.


A Ordem é Pechinchar

Os gastos supérfluos estão diminuindo e os consumidores estão buscando marcas genéricas. As empresas devem despertar empatia e expandir marcas próprias

O ambiente econômico continuará influenciando os gastos dos consumidores. 


Novos Espaços de Trabalho

Essa tendência influencia as compras realizadas nos intervalos das jornadas. 

Diminuiu a ocorrência de eventos como tomar café, resolver coisas na hora 

do almoço e happy-hour. As empresas devem enxergar essas possibilidades.

Curtiu esse post?
Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Veja outros Posts
image

Nanofábricas da Unilever caberão num contêiner e poderão ir a qualquer lugar.

Em breve, dentro de um contêiner de 12 metros na cidade holandesa de Wageningen, a…
image

10 tendências globais de consumo para 2021

A Euromonitor acaba de divulgar a edição 2021 do seu relatório, mostrando os comportamentos do…
image

Head-Up-Display: Realidade aumentada no para-brisa do carro

Provavelmente você nunca ouviu falar na empresa Envisics e muito menos no produto que ela…
Categorias
Blog

Head-Up-Display: Realidade aumentada no para-brisa do carro

Provavelmente você nunca ouviu falar na empresa Envisics e muito menos no produto que ela está desenvolvendo: os head-up displays.

TECNOLOGIA

Holografia no trânsito

POR clovis la pastina
Quarta-feira, 16 de dezembro, 2020 | 9:15h

Head-Up-Display: Realidade aumentada no para-brisa do carro

Provavelmente você nunca ouviu falar na empresa Envisics e muito menos no produto que ela está desenvolvendo: os head-up displays. Vamos lá, é algo difícil de desenvolver, mas fácil de explicar: trata-se de holografia inteligente no para-brisa do seu carro, como vemos nos aviões-caça. Essas informações vão fazer com que as pessoas tomem as decisões certas, na hora exata, evitando acidentes, tudo projetado no vidro do carro. Isso fará com que os condutores não precisem, por exemplo, virar a cabeça para enxergar algo, é como se você estivesse num videogame de corrida. Um micro movimento da retina será suficiente para detectar qualquer informação ao redor do veículo. Além disso, ele poderá acumular as funções que hoje são do Waze, porém, sem o comando de voz e sem que você precise desviar o olhar da rota para a tela do celular. A empresa já estuda alguns formatos não invasivos de publicidade projetada no seu caminho de forma que isso não atrapalhe a condução do veículo e não ponha vidas em risco. Por exemplo: se você indicou que está se dirigindo para um Carrefour, ao chegar na loja, surgirá o logo da empresa destacado na fachada, como um pin de localização, mostrando que você chegou ao seu destino. Veja o site da empresa aqui: https://envisics.com e um vídeo do produto, aqui: https://bit.ly/2HyE7Hy

Créditos: Digitaltrends
Original em: https://bit.ly/37HrqFf
Curtiu esse post?
Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Veja outros Posts
image

Nanofábricas da Unilever caberão num contêiner e poderão ir a qualquer lugar.

Em breve, dentro de um contêiner de 12 metros na cidade holandesa de Wageningen, a…
image

10 tendências globais de consumo para 2021

A Euromonitor acaba de divulgar a edição 2021 do seu relatório, mostrando os comportamentos do…
image

Head-Up-Display: Realidade aumentada no para-brisa do carro

Provavelmente você nunca ouviu falar na empresa Envisics e muito menos no produto que ela…
Categorias
Blog

Já usou Google Assistant, o Siri da Apple ou Alexa pra tomar decisões por você?

E aí, tem algum filme novo? Recomenda algum restaurante? As perguntas que antes eram feitas aos amigos, agora podem ser feitas para a Inteligência Artificial.

TECNOLOGIA

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

POR MEDIAPPEAL
Sexta-Feira, 11 de dezembro, 2020 | 16:45

Já usou o Google Assistant, o Siri da Apple ou Alexa pra tomar decisões por você?

E aí, tem algum filme novo? Recomenda algum restaurante? As perguntas que antes eram feitas aos amigos, agora podem ser feitas para a Inteligência Artificial. Se você acha isso estranho, acostume-se. Em breve, os assistentes virtuais vão marcar consultas, dar conselhos, te vender uma garrafa de vinho e muito mais.

Hoje, a Inteligência Artificial se destaca mais pelo “como” do que pelo “por que”. Por exemplo: as pessoas são mais dispostas a usar protetor solar quando a IA explica como aplicar antes de sair, em vez de por que devem usá-lo. Agora veja este exercício realizado numa pesquisa recente: uma pessoa se oferece para dividir 100 reais com você. Ela fica com 80 reais e você só com 20. Você aceita ou acha que o justo seria receber 50 reais cada um? E se a mesma oferta fosse feita por uma Inteligência Artificial? As respostas foram distintas: as pessoas não aceitariam a oferta de um humano, mas aceitariam a oferta da I.A. Isso ocorre porque não achamos que uma máquina criada para servir aos humanos tenha a intenção maliciosa de nos explorar, pois ela é apenas um algoritmo, então podemos aceitar os 20 reais dela. Mas não do humano. 

Quer mais um exemplo? As pessoas tendem a revelar suas informações pessoais com mais disposição para uma I.A. do que para um humano. Em outra pesquisa, as pessoas revelaram mais informações pessoais ao médico da I.A. do que ao humano. Isso ocorre porque as pessoas sabem que a I.A. não julgará o seu comportamento. O fato das pessoas confiarem tanto na I.A. preocupa, porque ela pode ser usada de forma maliciosa. Uma empresa pode cobrar taxas de juros extorsivas, dizendo que sua decisão foi calculada por algoritmo.

 Para proteger as pessoas, precisamos entender quando é que elas são mais vulneráveis à manipulação. E os governos devem levar isso em consideração ao considerar uma futura regulamentação. Haverá diferentes tipos de I.A. e robôs no futuro. Eles vão cozinhar, servir, vender coisas, cuidar de você no hospital e até mesmo sentar-se em uma mesa de jantar. É importante entender como a IA influencia nossas decisões para que possamos regulá-la e nos proteger de possíveis danos.

Créditos: Por: Tae Woo Kim 

Via: Singularityhub

Original em: https://bit.ly/2TiPqGi

Curtiu esse post?
Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Veja outros Posts
image

Nanofábricas da Unilever caberão num contêiner e poderão ir a qualquer lugar.

Em breve, dentro de um contêiner de 12 metros na cidade holandesa de Wageningen, a…
image

10 tendências globais de consumo para 2021

A Euromonitor acaba de divulgar a edição 2021 do seu relatório, mostrando os comportamentos do…
image

Head-Up-Display: Realidade aumentada no para-brisa do carro

Provavelmente você nunca ouviu falar na empresa Envisics e muito menos no produto que ela…
Categorias
Blog

O maior case viral de 2020 vem do TikTok

Ainda estamos em novembro, mas se você tivesse que escolher a melhor ação viral de 2020, tendo como base não só os views, as curtidas e os compartilhamentos, mas todos os desdobramentos gerados, qual ação você escolheria? Aqui na Mediappeal a gente tem um favoritaço nesse quesito.
CAMPANHAS DE SUCESSO

O maior case viral
de 2020

POR clovis la pastina
Terça-feira, 17 de Novembro, 2020 | 8:15h

Ocean Spray emplaca o maior case viral de 2020,
com muito alto astral a partir do TikTok.

Ainda estamos em novembro, mas se você tivesse que escolher a melhor ação viral de 2020, tendo como base não só os views, as curtidas e os compartilhamentos, mas todos os desdobramentos gerados, qual ação você escolheria? Aqui na Mediappeal a gente tem um favoritaço nesse quesito.

Começou assim: um cara absolutamente desconhecido chamado Nathan Apodaca estava voltando do trabalho num dia normal em seu longboard, quando resolveu fazer um TikTok cantando “Dreams” do Fleetwood Mac e tomando um suco de cranberry da marca Ocean Spray. Pronto!  O resultado viralizou como fogo na pólvora:

- Foram mais de 60 milhões de visualizações

- A música de 43 anos saltou para 29° posição na Billboard e 20° no Spotify

- Mick Fleetwood, o baterista da banda fez um “cover” do vídeo

- Milhões de outras pessoas ao redor do mundo  também fizeram

- E o (até então desconhecido) Nathan ganhou um caminhão da Ocean Spray

Nada criado, pensado, ou planejado. Aconteceu simples assim, sem investimento.

Mas com muito alto astral reunido.

Isso sim, é chamar resultado!
Foto:

Ocean Spray | Instagram
Curtiu esse post?
Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Veja outros Posts
image

Nanofábricas da Unilever caberão num contêiner e poderão ir a qualquer lugar.

Em breve, dentro de um contêiner de 12 metros na cidade holandesa de Wageningen, a…
image

10 tendências globais de consumo para 2021

A Euromonitor acaba de divulgar a edição 2021 do seu relatório, mostrando os comportamentos do…
image

Head-Up-Display: Realidade aumentada no para-brisa do carro

Provavelmente você nunca ouviu falar na empresa Envisics e muito menos no produto que ela…
Categorias
Blog

Balões do Google no Quênia

Balões do Google estão irradiando, emitindo sinais de internet no Quênia

Tecnologia

Internet via
Balão

POR MEDIAPPEAL
Sexta-Feira, 28 de Agosto, 2020 | 16:45h

Balões do Google estão irradiando,
emitindo sinais de internet no Quênia

Balões do Google estão irradiando, emitindo sinais de internet no Quênia, na África. Isso mesmo, quando poderíamos imaginar que a região com a menor porcentagem de usuários de internet no mundo poderia ser “abastecida” pelo Google por meio de uma frota de balões? Sim! Eles estão provendo acesso online a dezenas de milhares de pessoas, na primeira implantação comercial de tecnologia no país. Os balões são do tamanho de uma quadra de tênis e pairam a uma altura de 20 km da estratosfera, longe dos aviões comerciais, emitindo uma conexão 4G.

 Esta foi uma opção pensada para regiões onde parece impossível instalar cabos. A questão principal, agora, gira em torno do acesso financeiro aos smartphones compatíveis com a tecnologia 4G.

Por: Abdi Latif Dahir

Via: The New York Times

Original em: https://nyti.ms/32rKd58

Foto:

techtudo.com.br 

olhardigital.com.br

Curtiu esse post?
Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Veja outros Posts
image

Nanofábricas da Unilever caberão num contêiner e poderão ir a qualquer lugar.

Em breve, dentro de um contêiner de 12 metros na cidade holandesa de Wageningen, a…
image

10 tendências globais de consumo para 2021

A Euromonitor acaba de divulgar a edição 2021 do seu relatório, mostrando os comportamentos do…
image

Head-Up-Display: Realidade aumentada no para-brisa do carro

Provavelmente você nunca ouviu falar na empresa Envisics e muito menos no produto que ela…
Categorias
Blog

Instagram lança Cartão de Crédito

O Instagram acaba de lançar o Karat Black Card, um cartão de crédito

O Instagram acaba de lançar o Karat Black Card, um cartão de crédito

Mercado

Karat Black Card, o novo cartão do Insta

POR MEDIAPPEAL
Quinta-Feira, 07 de Outubro, 2020 | 19:53h

O Instagram acaba de lançar o
Karat Black Card, um cartão de crédito

Agora, todo mundo quer ser banco ou financeira. Até o Instagram, que acaba de criar o Karat Black Card, um cartão que vincula seu crédito às suas estatísticas de mídia social, exclusivo para os influenciadores, com linhas de crédito a partir de US$ 50 mil. Ele traz vantagens personalizadas: os jogadores receberão dinheiro de volta nos serviços de streaming, os influenciadores de beleza terão vários benefícios na compras de produtos e assim por diante. Os limites de crédito serão  determinados pelas métricas sociais, fluxos de receita e o dinheiro disponível de cada influenciador. 

O mercado de influenciadores valerá US$ 15 bilhões nos próximos anos, com centenas de milhares de pessoas obtendo uma renda considerável com vídeos virais e publicações sociais que, muitas vezes são desprezados pelo sistema bancário comum. E então? A proposta seduziu? Bora ser influencer?

Créditos:

Por: Arielle Pardes

Via: Wired

Original em: https://bit.ly/2Za1FYn

Curtiu esse post?
Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Veja outros Posts
image

Nanofábricas da Unilever caberão num contêiner e poderão ir a qualquer lugar.

Em breve, dentro de um contêiner de 12 metros na cidade holandesa de Wageningen, a…
image

10 tendências globais de consumo para 2021

A Euromonitor acaba de divulgar a edição 2021 do seu relatório, mostrando os comportamentos do…
image

Head-Up-Display: Realidade aumentada no para-brisa do carro

Provavelmente você nunca ouviu falar na empresa Envisics e muito menos no produto que ela…
Categorias
Blog

Elon Musk e a Inteligência Artificial

A OpenAI, startup de Inteligência Artificial de Elon Musk criou uma rede neural

……..

Tecnologia

GPT-3: Um gerador de textos "realistas"

POR MEDIAPPEAL
Terça-Feira, 08 de Setembro, 2020 | 10:04h

A OpenAI, startup de Inteligência Artificial de
Elon Musk criou uma rede neural de linguagem:

o GPT-3. Isso mesmo: um gerador de textos “realistas”, difíceis de serem distinguidos da escrita humana. O GPT-3 usa (pasme!) 175 bilhões de parâmetros, de variadas curadorias.

E mais: assim como os humanos, ele poderá discernir contextos! Ele teve ótimo desempenho em  traduções, respostas à perguntas, compreensão de leitura, geração de artigos e notícias,

com um apuro cirúrgico, difícil de se diferenciar das escritas pessoais. A OpenAI reconhece que o GPT-3 pode ser mal utilizado na geração de informações erradas, fake news, spam, phishing, abuso de processos legais/governamentais e até ensaios acadêmicos falsos, que poderiam gerar diplomas inválidos. E este é só o início da I.A. Prepare-se para o que veremos e viveremos na segunda década deste novo milênio.

A OpenAI reconhece que o GPT-3 pode ser mal utilizado na geração de informações erradas, fake news, spam, phishing, abuso de processos legais/governamentais e até ensaios acadêmicos falsos, que
poderiam gerar diplomas inválidos. E este é só o início da I.A. Prepare-se para o que veremos
e viveremos na segunda década deste novo milênio.

Créditos:

Por: Vanessa Bates Ramirez

Via: SingularityHub

Original em: https://bit.ly/2B5tbOO

Foto: alternatywa.net.pl

Curtiu esse post?
Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Veja outros Posts
image

Nanofábricas da Unilever caberão num contêiner e poderão ir a qualquer lugar.

Em breve, dentro de um contêiner de 12 metros na cidade holandesa de Wageningen, a…
image

10 tendências globais de consumo para 2021

A Euromonitor acaba de divulgar a edição 2021 do seu relatório, mostrando os comportamentos do…
image

Head-Up-Display: Realidade aumentada no para-brisa do carro

Provavelmente você nunca ouviu falar na empresa Envisics e muito menos no produto que ela…
Categorias
Blog

GE e a impressão em 3D

A GE está imprimindo turbinas eólicas de 200 metros de altura para

A GE está imprimindo turbinas eólicas de 200 metros de altura para

Tecnologia

Imprimir Turbina Eólica
de 200m?

POR MEDIAPPEAL
Quinta-Feira, 23 de Setembro, 2020 | 15:17h

A GE está imprimindo Turbinas Eólicas
de 200 metros de altura

Sabe aquela torre de Seattle chamada Space Needle? Ela tem 184 metros de altura. Pois bem, apenas para tomá-la como referência, a GE está construindo turbinas eólicas de 200 metros de altura. Até aí tudo bem, não fosse por um simples detalhe: elas serão feitas em impressão 3D. 

O projeto tem uma base de concreto que vai suportar uma torre de aço e uma turbina. Para ter uma ideia, as turbinas atuais têm 80 metros. Mas por que imprimi-las em 3D? Porque é mais barato e há  sempre o problema logístico de  transportá-las por rodovias. E por que mais altas?

Porque capta-se ventos mais fortes, que geram mais energia. Achou um absurdo? Ano passado,

a ICON e a New Story imprimiram uma comunidade com 50 casas feitas de concreto. A GE vai

imprimir as bases das turbinas usando técnicas semelhantes. Não é à toa que a empresa é uma

das maiores fabricantes de turbinas eólicas do mundo. O céu parece ser o limite para eles.

 

Por: Jason Dorrier

Via: SingularityHub

Original em: https://bit.ly/2VddgVB

Foto: Tecmundo

Curtiu esse post?
Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Veja outros Posts
image

Nanofábricas da Unilever caberão num contêiner e poderão ir a qualquer lugar.

Em breve, dentro de um contêiner de 12 metros na cidade holandesa de Wageningen, a…
image

10 tendências globais de consumo para 2021

A Euromonitor acaba de divulgar a edição 2021 do seu relatório, mostrando os comportamentos do…
image

Head-Up-Display: Realidade aumentada no para-brisa do carro

Provavelmente você nunca ouviu falar na empresa Envisics e muito menos no produto que ela…